Belém - PA, 16 de dezembro de 2017

E Esporte

Remo abre 2 a 0, mas Confiança busca empate improvável no Mangueirão

, Esporte
  • O confronto entre Remo e Confiança ganhou tons épicos na noite deste domingo, no Mangueirão. O time da casa se aproveitou bem dos erros individuais dos azulinos e abriram dois gols de vantagem com Luiz Eduardo e Pimentinha. Mas o Time Proletário conseguiu um empate improvável. Isso depois de Tito perdeu um pênalti. Mas conseguiu marcar o gol em seguida e Rafael Villa fez um golaço de empate. O Remo ainda pressionou nos minutos finais mas não conseguiu recuperar a vitória que estava nas mãos dele.
     Com o resultado, o Remo fica no G-4 com 18 pontos. Na próxima rodada enfrenta o CSA, jogo marcado para o sábado que vem, no Rei Pelé. O Confiança joga no mesmo dia com o Sampaio Correa, no Maranhão. A equipe azulina está ainda na zona do rebaixamento, na penúltima colocação, com 13 pontos.
     Dilúvio e apagão proletário
    Fortes chuvas caíram na noite deste domingo no Pará e prejudicaram bastante a condição do gramado do Mangueirão. A bola não rolava direito e os jogadores não conseguiam dar dinâmica ao jogo. Aos poucos, o tempo melhorou, a drenagem fez com que a condição do tapete verde melhorasse. O Confiança até estava demonstrando organização, mas o graças a uma falha bizarra do sistema defensivo, sofreu o primeiro gol aos 24 minutos da primeira etapa. Luiz Eduardo aproveitou a bobeira da marcação e esticou o pé para abrir o placar para a equipe paraense.
    Depois do gol, o Remo adotou uma postura um pouco mais defensiva e o Confiança cresceu no jogo. Os proletários tiveram a chance do empate em dois lances, um com Tito, que se livrou da marcação e parou na defesa do goleiro do Remo, outra com Álvaro, que mandou por cima do gol.

    A atuação nos minutos finais deixou a impressão de que o Confiança poderia reagir na volta do intervalo, mas com um gol aos 27 segundos, o Remo colocou um baldo de água fria nas pretensões do time sergipano. Em lançamento de longa distância, Eduardo Ramos mandou a bola nas costas de Madona, Pimentinha recebeu, partiu em velocidade e ampliou o marcador.
    O Confiança ainda ensaiou uma reação, teve a chance de diminuir o prejuízo quando Tito sofreu o pênalti. O próprio atacante foi para a cobrança e parou na defesa de Vinícius. Quando o resultado parecia estar sacramentado, o Remo recuou e chamou o time sergipano. Com isso, foi castigado. Tito diminuiu e Rafael Villa, com um chute forte, marcou o golaço do empate.
    A partir daí o jogo teve toques de dramaticidade. O Remo pressionou nos minutos finais mas Genivaldo salvou o Confiança em duas oportunidades.
     

    Fonte:globoesporte

    CDeixe seu comentário!

      Atenção:
      Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.
      Você será banido caso comente ou incite o ódio gratuito ou poste spam.