Belém - PA, 22 de janeiro de 2018

M Mundo

Papa volta a pedir sensatez e prudência a respeito de Jerusalém

, Mundo
  • "O Santo Padre volta a pedir sensatez e prudência de todos"

     

    O papa Francisco voltou a pedir neste domingo em um comunicado “sensatez e prudência”, após a decisão polêmica dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

    “O Santo Padre volta a pedir sensatez e prudência de todos e faz orações fervorosas para que os dirigentes das nações, neste momento particularmente grave, se comprometam a evitar uma nova espiral de violência”, afirma o comunicado divulgado pelo Vaticano.

    O papa Francisco já havia expressado preocupação na quarta-feira ao pedir “respeito ao status quo” de Jerusalém, de acordo com as resoluções das Nações Unidas.

    O Vaticano destacou neste domingo que acompanha com “grande atenção” a situação no Oriente Médio, e especialmente em Jerusalém, “cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos do mundo inteiro”.

    O pontífice também pediu aos líderes internacionais que “respondam com atos e palavras aos desejos de paz, justiça e segurança das populações destas terras martirizadas”.

    E antes do início das reuniões convocadas pela Liga Árabe e a Organização para a Cooperação Islâmica, o Vaticano “recorda sua posição bem conhecida no que diz respeito ao caráter único da Cidade Sagrada (Jerusalém) e à necessidade absoluta de respeitar o status quo, em acordo às decisões da comunidade internacional”.

    A Santa Sé também recorda que “apenas uma solução negociada entre israelenses e palestinos pode levar a uma paz estável e duradoura e garantir uma coexistência pacífica entre dois Estados dentro de fronteiras reconhecidas internacionalmente”.

    Na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como capital de Israel, uma decisão duramente criticada pela comunidade internacional.

    Nos territórios palestinos foram registrados confrontos por três dias consecutivos.

    O papa Francisco expressou sua “dor” após os confrontos.

    (AFP)

    CDeixe seu comentário!

      Atenção:
      Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.
      Você será banido caso comente ou incite o ódio gratuito ou poste spam.